Central Paulista
Facebook   Twitter   Youtube
CONSULTE-NOS

 

Acadêmicos da Ética Brasileira

Como Ser Ético no País do Carnaval?

 

Uma comédia sobre os dilemas éticos nos diversos campos da vida contemporânea brasileira.

Objetivos

Sensibilizar para os impactos do comportamento ético nos diversos níveis da vida.

Público Alvo

Qualquer pessoa interessada em saber sobre ética na vida pessoal,profissional e social.

Sinopse

A ação do espetáculo se passa durante uma palestra sobre ética, comandada por dois grandes especialistas: os professores Ari Portella e Manuel Karnaval. Os dois pensadores, colegas e adversários no campo pessoal, acadêmico e carnavalesco, vão apresentar os conceitos básicos de ética, moral, responsabilidade pessoal e comportamento ético na vida pessoal, profissional, familiar e social. Ari Portella é um pensador que busca a harmonia, o caminho do meio, a ética na busca da felicidade. No campo pessoal, contudo, Ari está totalmente descompensado e buscando rever valores após sucessivas crises no trabalho, na família e na sociedade. Manuel Karnaval acredita que ser ético é um dever e que as pessoas são o fim e não o meio para se atingir a felicidade. Irônico e crítico, Manuel culpa o colega Ari por ter lhe tirado um cargo, um prêmio profissional e a mulher pela qual era apaixonado. Ao apresentar os conceitos sobre ética, os dois especialistas vão apresentar dilemas éticos cotidianos e contemporâneos na sociedade brasileira. Durante a apresentação, os dilemas éticos serão encenados e discutidos pelos professores de ética, que vão interagir com a plateia e fazer um acerto de contas entre eles e suas próprias consciências. Em um formato divertido, interativo e dinâmico o espetáculo convida a refletir sobre os conflitos éticos cotidianos que vão definir seu nível de integridade, felicidade, convívio social e realização pessoal.

Conteúdo

• Como ser ético quando chefias, colegas e clientes ameaçam envolvê-lo em situações antiéticas, imorais e até ilegais? • Como conduzir relacionamentos familiares e afetivos quando houve modificação e inversão dos valores morais na sociedade? • Como se manter ético dentro de uma sociedade cada vez mais radicalizada entre grupos de interesse, ideologias e padrões morais diferentes? • Quais os desafios éticos que a tecnologia da informação, internet e redes sociais trouxeram na convivência? • Qual o seu nível de responsabilidade ética sobre o que acontece nas suas relações familiares, profissionais, comunitárias e de cidadania? • Ser politicamente correto significa ser ético? • Até que ponto é possível conviver e negociar soluções com pessoas de valores diferentes dos nossos sem abrir mão da ética?
Carga Horária: 70 minutos
Ficha Técnica:
Diretor de Teatro:  Djalma de Lima
Autor:  André Tadeu

 

 

 

 


 

www.centralpaulista.com

informações: 011 - 3876-0550 / 99170-2720
 
Fechar